segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Retrato da revolução pela corrupção com dinheiro do povo Brasileiro


O artigo “Um retrato da revolução pela corrupção” de Augusto de Franco prova de uma maneira que vale mais do que mil palavras, os crimes de que temos sido vítimas nas últimas 3 décadas.
A Operação Lava Jato há muito que está travada e apenas rastejando, lentamente, com o apoio popular e internacional, para tentar apurar todos os crimes, roubos e desvios do dinheiro do povo brasileiro. Exatamente nestes dois últimos meses – dezembro e janeiro – ela foi totalmente paralisada, com todos os processos já prontos e encaminhados ao STF arquivados na “cesta” Seção, e provavelmente será enterrada ainda em março, logo após o Carnaval!
E nem conseguiu abrir a caixa preta do BNDES e muito menos arranhar por fora a maior de todas as caixas pretas – a do Sistema Financeiro que abrange novamente o Min. Fazenda, BNDES, o BACEN, o BB, a CEF e Bancos Nacionais e Estrangeiros que operam no Brasil. Tudo isso somado, desde o início da comunização do Brasil, ainda no Plano Real, sob a batuta do Grande Chefão Scholar marxista Fernando Henrique Cardoso – vulgo FHC, com certeza o roubo do dinheiro e do patrimônio do Povo brasileiro e do Brasil ultrapassará a casa dos 8 trilhões!
Isso daria para tornar o Brasil um País moderno, civilizado, com bons empregos e salários decentes, com um belo sistema de saúde, de educação e de Previdência, além de colocar o Brasil entre as quatro maiores economias do mundo!
Foi esse o maior crime que cometeram com o Brasil e o povo Brasileiro: A sua condenação à um atraso de mais de 20 anos em sua evolução e no genocídio de mais de 3 milhões de Brasileiros, mortos antecipadamente pela violência, pelas estradas, vias e trânsito perigosos e por um sistema de saúde sucateado e destruído!
E nunca se esqueçam: nada desses crimes poderia ser feito se não fosse tudo aprovado por todos Poderes Legislativos, desprezado pelo Ministério Público e órgãos de Controle e escondido pelo Judiciário.
E o pior: o Povo brasileiro ainda apoia o mesmo grupo de políticos criminosos que atuou nas últimas 3 décadas de destruição do desenvolvimento e da evolução do Brasil e do Povo brasileiro, que hoje vive a sua maior miséria e risco da História. Até o presente momento não foi capaz de se indignar, com coragem e vontade de defender sua Pátria e sua família e de clamar por Intervenção Militar, a única saída que sobrou, pois a sociedade civil foi totalmente desorganizada e destruída!
Tudo por um Brasil mais ético, justo, civilizado e evoluído para as nossas futuras gerações. É com as ideias que mudaremos o nosso País!
O Livro Evolução Cidadã explica a Política do Brasil através dos tempos e propõe um novo modelo político e organizacional para o Brasil, onde se valoriza os cidadãos, as cidades e se diminui o tamanho e o poder do Estado, bem como se propõe os mecanismos mais efetivos para frear e limitar os poderes dos governantes (Executivo, Legislativo e Judiciário) e a criação do quarto poder – soberano, que defenderá o Povo e o Patrimônio Público.




Euro Brasílico Vieira Magalhães – Ten. Cel. Ref. FAB, Professor e autor do Livro Evolução Cidadã.

Leia com atenção o Artigo:
Um retrato da revolução pela corrupção

Por Augusto de Franco - 06/12/2016

É uma foto “Histórica”, como alguns gostam de dizer. Trata-se de um instantâneo de parte da delegação que se reuniu em Cuba para o enterro do Ditador Fidel Castro.
Quem está na foto? Além dos Ditadores Raul Castro (de farda, sim a ditadura cubana é militar) e Nicolás Maduro, da Venezuela, os Protoditadores Daniel Ortega e Evo Morales (Correa, do Equador, por alguma razão, não aparece). E aí vem o melhor do registro fotográfico: Lula e Dilma, Vagner Freitas (da CUT), Guilherme Boulos (do falso movimento social MTST) e João Pedro Stedile (do falso movimento social MST). Claro que Fernando Morais não poderia faltar (de chapéu). E o mais espantoso é que pontificou também o investigado da Lava Jato, lugar-tenente de Zé Dirceu, editor do veículo da Rede Suja Opera Mundi, Breno Altman (ao lado de Stédile).
Se havia alguma dúvida sobre a preferência dos Chefes Petistas por Ditadura, a foto se encarrega de dissipar. Se havia algum desconhecimento de que CUT, MST e MTST são organizações hierárquicas e Autocráticas de esquerda, disfarçadas de movimentos sociais ditos "revolucionários", que atuaram no reinado petista como correias de transmissão partidária, o retrato de Famiglia trata de aplacar.
Eis aí o perigo de que, em parte, a democracia brasileira escapou neste conturbado 2016. Não, o Brasil não era uma ditadura (como Cuba). Não, o Brasil não era um país bolivariano (uma invenção da ditadura dos Castro), como a Venezuela, a Nicarágua (outra invenção castrista), a Bolívia ou o Equador. Mas a direção do partido e do Estado ficaram no Brasil, por uma década, nas mãos de pessoas que gostam de ditadura (que reverenciam o Castrismo e apoiam o Bolivarianismo, inclusive financeiramente, desviando nossos recursos para sustentar projetos antidemocráticos mundo afora e, inclusive, para bancar candidaturas de autocratas como Chávez, Maduro e Funes).
As pessoas têm, em geral, dificuldade de entender por que a corrupção do PT - de um Lula e de um Dirceu - é diferente da corrupção dos velhos políticos tradicionais, como Cunha ou Cabral. Não apareceriam no retrato, mesmo se soltos estivessem, Eduardo Cunha e Sergio Cabral.
Mas a foto também esclarece isso. Nela não vemos Renan Calheiros e José Sarney, Jader Barbalho ou Fernando Collor. Por quê? Porque não é um encontro de pessoas que se corrompem apenas para  enriquecer e se dar bem na vida. É uma reunião de pessoas que se corrompem - como lacrou certa vez o já saudoso Ferreira Gullar - para fazer a "revolução pela corrupção”.
Dirceu e Vaccari, ah!... Estes sim, se pudessem, não perderiam por nada o convescote da esquerda marxista-leninista reunida na "ilha paradisíaca". Porque Havana não está apenas a 5 mil km de Brasília. Está em algum lugar do passado remoto.
O que se vê na foto são mortos-vivos, ou seja, pessoas que já morreram enquanto estão vivas. Renato Jannuzzi Cecchettini brincou no Facebook: "Nova Temporada: Walking Dead Cuba, com astros especialmente convidados..."

Mais uma vez se confirma o velho dito de que UMA FOTO VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS.
Postar um comentário