sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Cenas do Cinema da Vida



by Jean Cocteau

A juventude é uma conquista da maturidade.
Um segredo tem sempre a forma de uma orelha. 
O discernimento consiste em saber até onde se pode ir.
A beleza age mesmo sobre aqueles que não a constatam.
Nada existe de audacioso sem a desobediência às regras.
A moda morre nova. É isso que torna grave a sua leviandade. 
O limite extremo da sensatez é o que o público batiza de loucura.
Para o poeta a maior tragédia é se o admiram porque não o entendem.
A história é a verdade que se deforma, a lenda é a falsidade que se encarna.
O futuro não pertence a ninguém. Não existem precursores, existem apenas retardatários.
A felicidade de um amigo deleita-nos. Enriquece-nos. Não nos tira nada. Caso a amizade sofra com isso, é porque não existe


Foto
Cocteau e o Testamento de Orfeu (1960)

Facebook Cláudio Teran
Postar um comentário