sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Stédile, da facção MST, diz que vai atacar todo o Judiciário se Lula for preso


No passado, o líder da facção MST, João Pedro Stédile, foi definido por Lula como aquele que teria um “exército” para lutar pelo partido em qualquer situação.
Com razão, a frase foi encarada como uma ode à violência, uma vez que os casos de milícias bolivarianas matando e agredindo pessoas na Venezuela e Bolívia começaram a aparecer aos montes. Agora, em desrespeito ao Estado de Direito, o líder miliciano Stédile faz novas ameaças caso Lula seja preso.
Tecnicamente, o que ele lança é uma ameaça, uma vez que as decisões judiciais existem para serem respeitadas, independente de agradarem ou não as pessoas incomodadas. Caso exista o incômodo, a pessoa deve recorrer até a última instância possível.
Nada justifica uma ameaça tão anticivilizacional com esta vista abaixo:


Postar um comentário