terça-feira, 16 de agosto de 2016

“Não haveria Jogos Olímpicos se não fosse por mim”, afirma Lula


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira que tem se sentido “esquecido” durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e considerou que o evento não teria chegado ao Brasil se não fosse por ele.
A escolha do Rio como sede olímpica aconteceu em 2009 em Copenhague, durante o segundo mandato do ex-presidente, enquanto sua organização foi administrada pela presidente afastada, Dilma Rousseff.
A própria Dilma comentou recentemente que se sentia como “mãe das Olimpíadas” e considerava Lula como o “pai” do maior evento esportivo do mundo.
A abertura do evento, no entanto, foi anunciada pelo presidente interino Michel Temer, que desde o último dia 12 de maio substitui Dilma, afastada de seu cargo pelo Senado que no próximo dia 25 julgará seu processo de impeachment.
Lula também rebateu as críticas sobre a escolha de Rio como sede olímpica pela pobreza que ainda existe na cidade e destacou que os Jogos “não foram feitos para acabar com as favelas”.
“É um evento esportivo. Em 500 anos de história, o Brasil não foi mostrado ao mundo como foi nos últimos 30 dias”, acrescentou.
Investigado por corrupção, Lula voltou a deixar em aberto sua eventual candidatura para as eleições de 2018 e se mostrou convencido de que o PT recuperará o poder nos próximos pleitos presidenciais.
“Que se preparem. Quanto mais ódio, quanto mais mentira, mais vou crescer. Daqui a pouco estou como um Pokémon”, ironizou o ex-presidente, que é réu em processo de “obstrução à Justiça”.
Lula esteve presente ao ato junto com sua mulher, Marisa Letícia, que foi homenageada durante um evento sindical que enalteceu a Lei Maria da Penha, que entrou em vigor há dez anos, durante o primeiro mandato do ex-presidente.

FONTE: UOL OLÍMPIA DAS
http://www.saibamais.net.br/nao-haveria-jogos-olimpicos-se-nao-fosse-por-mim-afirma-lula/
Postar um comentário