domingo, 21 de agosto de 2016

Lula, hors-concours em canalhice





Hoje, na conferência “Novos desafios da democracia”, “Brahma” mandou esta:
“Temos que decidir se nós queremos salvar a nossa pele e os nossos cargos, ou queremos salvar nosso projeto.”
Ainda que essa frase tenha sido pinçada de um contexto, não resta a menor dúvida que Lula sabe o que fala e com quem está falando, já que em vez da sua própria determinação em salvar o tal “projeto”, ele simplesmente bota nas mãos sujas dos seus sequazes a opção da decisão, lavando as suas. É óbvio que, em se tratando de PT, ninguém vai abrir mão de salvar a pele e os cargos.
Mas o pior é a frase que se segue, em um “primor” de coerência com a anterior:
“E acho que nós precisamos criar um novo projeto de organização partidária nesse país.”
Ou seja, ele pede para salvar o tal projeto ao mesmo tempo que “acha” que o PT precisa de um novo.
As palavras ditas hoje por esse safardana demonstram de maneira exemplar o seu mau caráter, que me espanta mais a cada dia que passa, embora eu já tenha dito que, com essa corja, pelo seu passado recente, nós só temos o direito de nos indignar, e não mais de ficar surpresos. Acontece que Lula é hors-concours em canalhice.
Fala sério! Quanto tempo mais você acha que tem de liberdade, apedeuta? E os seus sequazes, que, aos poucos, estão indo para onde deveriam estar há muito tempo? Quanto tempo mais você acha que tem de influência sobre os pobres de espírito, dos ignorantes e aliciados pelas suas mentiras e esmolas indecentes? Quase nenhum! Acabou! Perdeu, “preibói”! Depois de preso, o dinheiro que você roubou provavelmente não será recuperado - você não é burro de todo, deve ter escondido bem -, mas o seu orgulho, a sua vaidade, a sua empáfia e o cocô cheiroso que você acha que faz, já foram pras cucuias, pro brejo, e isto já esta sendo seu maior castigo!
Ricardo Froes
Postar um comentário