terça-feira, 12 de julho de 2016

Sem direito a legítima defesa. Ana Hickmann defende cunhado que salvou sua vida e pode pegar 20 anos de prisão


Existem poucos direitos mais fundamentais do que o de legítima defesa. Afinal não há nada mais natural do que tentar proteger a própria vida contra aqueles que desejam tirá-la. Porém essa lógica tão essencial a uma sociedade saudável parece ter escapado da Justiça Brasileira. O Ministério Público ofereceu denúncia por homicídio doloso contra o Cunhado de Ana Hickman, Gustavo: na tarde do dia 21 de maio, em Belo Horizonte Hickman foi alvo de uma tentativa de assassinato. O seu quarto de hotel foi invadido por um homem armado, o lunático, que seria um fã obcecado pela apresentadora foi impedido de levar a cabo sua matança por Gustavo, que tirou a arma do marginal e o matou.
A atitude do Ministério Público serve mais uma vez para mostrar que no Brasil apenas os bandidos tem direito a defesa e ao porte de arma. O cidadão de bem tem o direito de morrer em silêncio enquanto aguarda o socorro de uma polícia que nunca vem. Ana Hickmann se pronunciou nas redes sociais sobre o caso:
“Meu amor, você não merece tanta injustiça, depois de tudo o que passamos, o que precisávamos era um pouco de paz. Eu, sua família, amigos e pessoas que nem conhecemos estamos aqui pra te apoiar sempre! Confiando em Deus que isso vai acabar logo! Te amo mais que tudo!”, declarou Giovanna.
Em entrevista ao “Domingo Espetacular” deste domingo (10), a apresentadora também desabafou sobre sua revolta. “É um caldeirão de sentimento. É medo que não passa, é indignação, porque a gente não pediu para isso acontecer, aliás eu nunca dei motivos para isso acontecer. De revolta de pessoas de bem que só quiseram defender a sua vida, como qualquer ser humano eu acho que tem o direito de fazer isso sim, ou você pede para morrer?”.
César Weis
https://cesarweis.com/2016/07/11/sem-direito-a-legitima-defesa-ana-hickmann-defende-cunhado-que-salvou-sua-vida-e-pode-pegar-20-anos-de-prisao/
Postar um comentário