quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Paradoxos difíceis de entender


Os muçulmanos não estão felizes...

· Eles não estão felizes em Gaza.
· Eles não estão felizes na Cisjordânia.
· Eles não estão felizes no Egito.
· Eles não estão felizes na Líbia.
· Eles não estão felizes na Argélia.
· Eles não estão felizes na Tunísia. 
· Eles não estão felizes em Marrocos.
· Eles não estão felizes no Iêmen.
· Eles não estão felizes no Iraque.
· Eles não estão felizes no Afeganistão.
· Eles não estão felizes na Síria.
· Eles não estão felizes no Líbano.
· Eles não estão felizes no Sudão.
· Eles não estão felizes na Jordânia.
· Eles não estão felizes no Irã.
· Eles não estão felizes na Somália.
· Eles não estão felizes no Paquistão.
· Eles não estão felizes em Bangladesh... etc.
A grande maioria quer fugir de lá para se refugiar em outras terras...
Onde os muçulmanos estão felizes?
Eles estão felizes na Inglaterra.
Eles estão felizes na França.
Eles estão felizes na Itália.
Eles estão felizes na Alemanha.
Eles estão felizes na Suécia.
Eles estão felizes na Holanda.
Eles estão felizes na Dinamarca.
Eles estão felizes na Bélgica.
Eles estão felizes na Noruega.
Eles estão felizes em U.S.A.
Eles estão felizes no Canadá.
Eles estão felizes na Austrália.
Eles estão felizes na Nova Zelândia.
Eles estão felizes em qualquer outro país no mundo que não está sob um governo muçulmano.
E quem eles culpam por estarem infelizes?
Resposta: Os países onde eles são felizes!
Eles não culpam: 
· O sistema opressor do Islã.
· A liderança Islâmica corrupta.
· Nem a si mesmos...
Eles culpam os países onde estão vivendo e tendo liberdade. 
Isso é tão verdadeiro... 
A democracia é realmente boa para eles, mas eles dizem que a democracia vai contra o Islã. 
A democracia permite a eles viverem confortavelmente, aproveitar a alta qualidade de vida que eles não trabalharam para ter... 
Podem até manter seus costumes. Desobedecem às leis, exploram os serviços sociais, fazem paródias de nossa política e de nossos tribunais.
Geralmente, mordem a mão que os alimenta.

Facebook Handel Araujo
Postar um comentário